UNHA ENCRAVADA – ONICOCRIPTOSE

UNHA ENCRAVADA – ONICOCRIPTOSE


Warning: A non-numeric value encountered in /home/lurosnerpodologia/www/wp-content/plugins/lightbox-gallery/lightbox-gallery.php on line 570

O que é?

Quando a unha penetra na pele ao seu redor estamos perante uma unha encravada.
A pele forma uma barreira, mas como a unha não pára de crescer e é mais dura, penetra na pele causando dor e inflamação. Nos casos mais severos pode originar infecção com pus e sangramento.
De uma forma geral é mais frequente afetarem o primeiro dedo, mas podem afetar os outros dedos também.
Qual é a causa?
mau corte: corte excessivamente curto das unhas ou cortar os cantos é a principal causa de unha encravada.
Pessoas ativas e desportistas particularmente, sofrerem de unha encravada, porque transpiram mais (o que facilita o amolecimento e a quebra das unhas), também estão mais sujeitas a traumatismos e micro traumatismos capazes de lesarem as unhas.
Os jovens que mexem mais nas suas unhas têm mais probabilidade de adquirirem unha encravada, do que as pessoas mais velhas, que não conseguem alcançar os seus pés facilmente.
As pessoas mais velhas que têm unhas muito grossas ou afetadas por fungos, são mais sujeitas a terem unha encravada.
Sapatos e meias apertados podem também empurrar as laterais dos dedos junto das unhas, levando a que encravem na pele.
Excesso de transpiração e não mudar o tipo de calçado, concentra mais humidade, o que torna as unhas mais moles e por isso partem mais ficando mais sujeitas a encravar.
Existem outros fatores tais como a postura, a forma como anda, deformações do pé como o hállux valgus (joanete), dedos em garra ou em martelo, pronação excessiva do pé (queda do pé para dentro), entre outros.

Pode ser grave!
Se deixarmos a unha encravada sem tratamento, a infecção pode alastrar a outras zonas do pé. Quanto mais rapidamente tratar a unha encravada menos a infecção se instala e menos dor tem com o tratamento.


O que o podologista pode fazer por você?
O tratamento passa pela simples remoção da espícula (espiculaectomia), desinfecção, assepsia do local, e curativo até a total cicatrização.
 
Pode não se tratar de uma verdadeira unha encravada, mas sim de helomas periungueais (calos que crescem junto da unha), se assim for o podologista procede à remoção dos calos e se a unha estiver grossa ou encurvada, poderá rebaixá-la e direcioná-la.
Quando a unha encravada se dá pela curvatura exagerada das unhas,  o seu Podologista/Podólogo poderá recomendar que faça uma correção com órteses ungueais que reeducará para o crescimento correto da unha.  

comentarios